Jantar romântico: como combinar pratos e vinhos para o Dia dos Namorados? 

Alguns casais adoram cozinhar juntos! É um momento mágico entre eles, onde a refeição torna o ‘estar junto’ ainda mais especial.

No entanto, uma refeição romântica exige um pouco de planejamento.

Primeiramente, é necessário definir o cardápio: haverá um aperitivo? Qual será a entrada? Ou pularemos diretamente para o prato principal? E a sobremesa?

Uma vez definido o menu, é hora de comprar algum ingrediente que não tem na despensa.

Chegada a hora, o melhor é colocar uma música que ambos curtem e abrir uma garrafa de vinho para começar a ativar as papilas gustativas e, principalmente, a conexão entre vocês.

Vinhos e pratos para a entrada

Boas opções são um espumante, como o Salentein Cuvée Speciale (Argentina), ou um vinho branco leve e com delicioso frescor, como o La Haute Févrie Muscadet de Sèvre et Maine, da região do Loire (França). Ambos harmonizam muito bem com um aperitivo simples de preparar, como erva-doce fresca acompanhada de pasta de gorgonzola.

Para a entrada, escolha um prato leve, mas não necessariamente uma salada, afinal, estamos falando de um jantar especial e saladas são para o dia a dia, correto? Pode ser uma burrata acompanhada de tomates cereja vermelhos e amarelos temperados com flor de sal, pimenta, manjericão e um fio de mel.

A textura cremosa da burrata pede um vinho branco de corpo médio e os tomates precisam de acidez, então podemos escolher entre um vinho do Dão (Portugal), feito totalmente ou majoritariamente com a uva Encruzado, como o Quinta dos Carvalhais Colheita Branco, ou um vinho rosé delicado, como o Cantarutti Rosato(Friuli, Itália) ou o Haedus Rosé Côtes de Provence (França).

Para prato principal: carnes, robalos e massa

O prato principal é a grande atração da noite e o melhor é criar uma diversidade entre o que já foi servido. Caso sejam vegetarianos, invista em um robalo assado ao forno com rodelas alho poró, pimentões vermelhos e amarelos, pimenta biquinho. O sabor dos temperos pede um vinho igualmente intenso, portanto um Sauvignon Blanc com boa textura é uma ótima companhia – experimente o Rutini Sauvignon Blanc (Argentina).

Mas se a noite pede uma massa, nada como um vinho italiano, afinal os dois falam o mesmo idioma, não é mesmo?! Se ainda não conhece o Solis Chianti, é a ocasião perfeita para dividir um dos maiores clássicos da Toscana.

No caso de uma carne, varie do famoso medalhão de filé mignon e faça uma carne de panela. Pode ser um clássico, como o Boeuf Bourguignon, ou algo mais exótico, como um picadinho indiano, que, além do curry, incorpora frutas como o damasco seco, maçã verde e passas à carne, criando um molho espesso e adocicado.

Para o primeiro, não há dúvida que o vinho é um Pinot Noir da Borgonha. Mesmo com os preços elevadíssimos desta região, há um crescente número de competentes produtores nas denominações mais ao sul, como a Côtes Chalonnaise e Mâconnais, cujos preços são mais acessíveis.

Um deles é o Domaine de Rochebin, vinícola familiar que faz vinhos com ótima qualidade x preço. Mas se a ocasião pede um vinho realmente especial, a escolha vai para um dos produtores mais cobiçados e reconhecidos do vilarejo de Nuits-St.-Georges, Domaine Henri Gouges.

No caso do picadinho indiano, o vinho deve ser igualmente encorpado e com fruta em evidência, para equilibrar o sabor picante do curry. Experimente com Trinca Bolotas Tinto, campeão de vendas do Alentejo.

Abacaxi flambado na cachaça para sobremesa

A sobremesa é a cereja do bolo. Que tal algo refrescante? Uma deliciosa fatia de abacaxi flambada na cachaça, com raspas de limão e servida com sorvete de coco é uma ótima pedida! Acompanhe com o Chez Jau Muscat de Rivesalte, vinho igualmente doce do sul da França, feito com as uvas Muscat Blanc a Petit Grains e Muscat d’Alexandrie. Ou com Callia Dulce Tardio, deliciosamente suave e fresco, feito com a uva Torrontés..

Agora é hora de tirar os sapatos, relaxar e bebericar até a noite acabar. Ou algo mais…

Dia dos Namorados – Qual é o seu estilo de vinho?

Jovens e alegres

Para os jovens casais, que buscam um vinho descontraído, que reflita o seu espírito alegre e festeiro. Nossa dica é a dupla de Papa Figos branco e tinto, onde a fruta é o destaque e o prazer é imediato.

Papa Figos Branco
Papa Figos Tinto

Densos e marcantes

A linha Pyros Appellation faz vinhos densos e singulares, que tornarão o Dia dos Namorados ocasião ainda mais marcante.

Pyros Appellation Malbec
Pyros Appellation Syrah

Leves e delicados

Se sua ideia é ter um Dia dos Namorados relaxado, curtindo um pôr do sol ou a natureza, nossa recomendação são vinhos leves e delicados, que entrarão em harmonia com o espírito zen do casal.

Trumpeter Chardonnay
Le Jaja de Jau Sauvignon Blanc

Singulares e únicos

Há casais que desejam que o Dia dos Namorados seja uma data marcante e um dos ingredientes para isso é um vinho igualmente inesquecível. Aqui sugerimos dois clássicos, que podem ser opções de presentes ou para acompanhar o jantar.

Jean-Marc Brocard Chablis
Barolo Ravera Abrigo Giovanni

Clássicos e equilibrados

Um espumante é a maneira mais festiva de comemorar com a sua melhor companhia! Mas não esqueça de um delicioso vinho do Porto, para finalizar a noite ou acompanhar aquela caixa de bombons super especial!

Salentein Cuvée Speciale
Porto Sandeman Tawny

Leia no nosso blog

Atenção

Prazer, somos a Zahil.
Por favor confirme se você
tem mais de 18 anos.